Total de visualizações de página

domingo, 12 de fevereiro de 2012

FÊNIX



Eu me reinvento
E me refaço...
Sempre que morro,
Renasço!
E me perco de novo
Na vida, no mundo
No espaço!
Invento novos rumos,
Crio novos laços!
Busco novos sonhos,
Outros caminhos...
Refaço meus passos!
Atravesso muros,
Mares, medos...
Encaro outros obstáculos.
Transpasso!

Deixo que me cortem...
Sou frágil, sensível...
Sou fogo, sou cinzas...
Sou aço! 

Célia Ramos

4 comentários:

  1. Olá,Lindinha:
    Dedico um selinho do meu bloguinho para você com muito carinho...:)
    Segue o link: http://meumundinholouco.blogspot.com/2012/02/do-meu-mundinho-louco-para-voce.html
    Beijos, Elaine

    ResponderExcluir
  2. E ai querida!Passei pra ler seus textos, e deixar aquele abraço!Tô esperando instalarem minha net,acho que semana que vem tô na ativa de novo!
    Sinceramente adorei a poesia!Até agora considero sua melhor(principalmente o fim!)
    Bjaço pra vc!Ótima semana!

    ResponderExcluir
  3. Nem precisa dizer que é de coração né!
    Abração pra vc, e um maravilhoso fim de semana!

    ResponderExcluir
  4. Amiga, que coisa linda! Até meu violão arrepiou! rsrs

    ResponderExcluir